Para eu mesma no passado.

De conselho ninguém gosta, dicas só de pedir opinião e a experiência, é muito chato se for compartilhada daquele jeito: “eu sei mais do que você, você é jovem e não sabe nada”. Muito sem graça isso né?

No ano em que Maria Clara nasceu, O Boticario lançou aquela propaganda “onde quer que você chegue, chegue linda” e com ela veio o video com aquela carta “Para eu mesma no futuro”.

Confesso que sempre tive essa ideia, de escrever pra eu mesma, poder comparar as expectativas, ver o que mudou, o que continuou igual, as perdas e ganhos, enfim.

Dia desses estive pensando, e  se eu pudesse escrever uma carta para eu mesma para ser entregue no passado. Confuso? É , era mais fácil aqui dentro da minha cabeça esse meu emaranhado de ideias, mas vou tentar explicar, eu disse tentar!

Bom, a minha ideia genial – ou não – é:E se eu soubesse das coisas que aprendi nesse 1 ano e  6 meses, desde que a minha princesa chegou, antes de tudo acontecer. Como eu lidaria com as coisas? Quais seriam meus conselhos para eu mesma? O que eu deixaria de lado? O que daria mais ou menos importância?

Acho que a carta sairia mais ou menos assim:

Olá jovem, maluca e desesperada nova MAMÃE. Pois é, agora você será mãe, e provavelmente só vai se sentir assim quando tiver em seus braços um ser tão pequeno e perfeito que você mesma gerou.

As coisas serão bem agitadas para você, ou para mim, como queira. Só sei que de agora em diante você será responsável por uma pessoa! É você quem vai gerar e cuidar pra que tudo saia como o programado, é você quem vai sentir as dores do parto, quem vai ser responsável por alimentar o bebê, que por sinal é uma menina!

(Acho que essa carta facilitaria um pouco as coisas, já que descobrimos que o bebe é uma menina somente aos 6 meses!).

Jogo duro viu! Nessa nova etapa nada vai ser fácil, mas vai ser bom, isso eu garanto. Pode parecer assustador, mas estamos nos dando muito bem aqui no futuro.

Os meus conselhos? Tenho vários!

Não se apresse e curta sua barriga, desde o começo da gestação, curta e seja feliz com esse novo titulo: MÃE. De agora em diante você vai ser conhecida como A mãe da Maria Clara, essa é sua identidade a partir de agora.

Tudo em você vai mudar, seu corpo, seus hormônios estarão a mil, você vai virar uma manteiga derretida a ponto de chorar em comercial de arroz.

Apesar de parecer assustador, nesse momento da sua vida você vai descobrir quem esta do seu lado e vai receber apoio de muita gente que você ama! Fica tranquila que a tempestade passará!

O bebe vai nascer através de uma cesariana, mas você pode encarar isso melhor do que eu – isso esta começando a ficar confuso!

A amamentação simplesmente perfeita! Os seios racham, o bebe e você estão aprendendo ainda, mas tenha calma! Tem tanto leite que dá orgulho, é o alimento do seu bebe é a melhor coisa pra você e  pra ela! Tente encarar as mamadas de um jeito mais leve e não de ouvidos aos médicos que dirão pra você parar de amamentar porque seu bebe ganha pouco peso, o seu bebe é único e saudável! Não se deixe levar e siga em frente com a amamentação exclusiva! Tente aumentar o período, mas se não der, ok. A bebê teve um desmame natural e tranquilo, então : nada com que se preocupar!

Leve a vida mais leve! Não precisa se estressar tanto com o seu TCC, com a faculdade, com o trabalho, com as contas. Tudo isso vai chegar e vai passar.

Não deixe de cuidar da sua filha! Abrace e a beije muito! E desde já acredite, você será SIM capaz de amar alguém de um jeito que você nunca imaginou!

SIM você conseguirá ser mãe, não a melhor, mas a mãe perfeita para o seu nenê.

Mas na verdade o que eu quero mesmo é dizer Parabéns, você agora é mamãe e vai descobrir seu lado mais feliz!

Com amor, eu mesma – ou você. 🙂

Seria engraçado receber algo assim.

Mas na real eu prefiro as coisas como são, saber o que vai acontecer no futuro não deixa as coisas fluírem de verdade.

E a graça maior são as curvas que nossa vida dá, as lombadas e paradas. Mas tudo sempre vale a pena! TUDO.

Eu faria tanta coisa diferente, mas será que eu seria a mesma mãe?

Prefiro deixar como está e continuar escrevendo essas coisas sem sentido que tanto me fazem bem.

Será que no futuro veremos isso? Espero que sim.

Espero que a minha próxima carta do futuro seja boa, com bons frutos e alegrias!

E vocês? Escreveriam para vocês no passado?

Anúncios

A estréia

Oi.

Esse é meu primeiro blog.

Tô nervosa  sim ou claro?!

Esse espaço surgiu ha muito tempo, mas só aqui na minha cabeça e no meu coração..
O desejo de dividir um pouco da minha historia, as experiências e por que não as NEURAS que nasceram no instante em que eu, com 21 anos, no penúltimo ano da  faculdade, morando com meus pais, sem emprego  me descobri GRAVIDA.

Ai meu deus e agora?! Ok, pelo menos um relacionamento eu tinha, quase 5 anos de namoro,  QUE LINDO ♥ .
A primeira coisa que vem na cabeça de uma menina (ok eu me sentia a menininha da mamãe ainda..) era ” Meu Deus o que meus pais vão dizer, o que eles vão pensar, e a família, e os amigos, todo vão me abandonar, me julgar?!” Desespero total ne..

Aos poucos fui amolecendo, criando coragem e além de tudo isso e apesar do susto do primeiro impacto meus pais sempre ficaram do meu lado, e meu ‘maridinho’ também.

Porque eu falei tudo isso mesmo?! Ah tá! As neuras… Me descobri gravida, me descobri mãe, estudante, esposa e dona de casa tudo isso assim ‘BOOM’ de repente…

Mas hoje eu tenho certeza de que esse foi o presente mais lindo, perfeito e delicioso que eu poderia ter recebido!

Me sinto muito realizada como mãe e todas essas outras coisas. Cada dia é um desafio, uma descoberta e claro uma paranoiazinha básica, uma neura de… ‘mãe’

Só quando me descobri mãe é que fui entender tanta coisa. Agora eu entendo a famosa frase  “Isso vai doer mais em mim do que em você” ou ” Ser mãe é padecer no paraíso”, ou simplesmente conhecer e sentir o ‘amor incondicional’

Amo minha filha, minha família mais que tudo nessa vida e sou capaz de tudo por ela!

Longo né? Bom se alguém leu ate aqui, obrigada. E é nesse post imenso que me apresento.

Sou a Tauana, mãe da Maria Clara, esposa do Jardel. Sou mãe, mulher, esposa, filha, pedagoga, dona de casa, trabalhadora e a vida continua!