Hoje é domingo pé de cachimbo.

E não me venham com chorumelas de que a letra da musica é “pede cachimbo” porque acaba com a minha fantasia infantil #mimimi.

Enfim, domingo é dia de passear, ser feliz, correr no parque e todas essas coisas de comercial de margarina, porque, claro todos temos uma vida linda e perfeita. Aham.

Com a Maria Clara pititica, sair era quase monótono sempre para os mesmos lugares, nada de diferente pra ela e para nós. Eu pensava “como pode uma cidade como Campinas não ter estrutura pra criança menor de um ano que não seja Shopping?”.

Sim, aqui temos varias opções de parques e bosques. Mas e em dias de chuva?

Foi nas minhas andanças cibernéticas que descobri o SESC. Quer dizer, eu sempre frequentei o SESC em Piracicaba quando morei por lá, mas depois fui para outras cidades onde não tinha, o habito se perdeu.

Um belo dia entediados do mesmo passeio, fui procurar um teatro ou coisa do tipo pra levar a delicinha, quando de repente encontro o site do SESC com uma programação bem bacana pra crianças! Uma luz no fim do túnel?

Bom, fucei fucei e lá fomos nós para o clube fazer a carteirinha, tirar foto e ver teatro com a pequena.

Foi sensacional, ela curtiu de mais, o primeiro teatro que fomos foi de fantoche e depois um musical, depois descobrimos que o Sepultura iria tocar e já emendamos a noite lá!

Pra quem tem criança e não sabe onde ir, lá é uma boa pedida porque tem atividade pra toda idade, tem piscina coberta (e separada para os bebês), lanchonete que tem opção de frutas frescas e da época, gelatina, bolo (o ultimo que provei foi o de agrião e é muuuito bom), ou seja, da pra ir pra lá tranquilo, porque além de divertir os pequenos não precisamos esquentar a cabeça com lanchinhos já que as coisas la são bem fresquinhas e naturais.

Pra quem tem crianças tem um espaço no galpão (com acesso livre para não sócios) destinado aos bebes e criança ate seis anos. É bem legal, não pode entrar de sapato, beber nem comer no espaço pra manter sempre limpinho, já que tem bebe que não anda e tals.

Espaço de Brincar/SESC Campinas

Espaço de Brincar/SESC Campinas

Bom, tem varias coisinhas legais e eu achei uma ótima opção pra dias de chuva, ou não, um lugar diferente pra levar nossos babys.

Mas quando fizer sol e você não souber pra onde ir eu vou deixar algumas ideias de parques e bosques aqui em baixo. 🙂

Sesc Campinas

R. Dom José I, 270 / 333,
Tel. (19) 3737-1500

Lagoa do Taquaral (Pq. Portugal)

Av. Heitor Penteado, s/no., Taquaral, Campinas

Tel. (19) 3256.9959

Parque das Aguas

Av. Paulo Corrêa Viana, n°765, cont. da Avenida Washington Luiz.
Bairro Parque Jambeiro

Tel. (19) 3276-7909

 

Bosque dos Jequitibás (teatro, museu, aquário, trenzinho e parque).

R. Cel. Quirino, 02 – Campinas, 13025-004

Trem Maria Fumaça

Estação Anhumas Rua Dr. Antônio Duarte da Conceição, 1.500

Tel. (19) 3207-3637

Anúncios

Ho Ho Ho

Natal nunca foi um problema ou uma grande questão pra mim, mas  eu resolvi casar com um economista -que por natureza é chato, muito chato-  e que quando criança não foi estimulado a acreditar nessa coisa toda de Papai Noel ou Father Christmas,  Santa Claus, Sinterklaas ou São Nicolau, como queiram.

Sim. Eu fui fazer uma breve pesquisa, não me aprofundei no tema, fiz uma pesquisa rápida, jogando no nosso amigo “gugou”: “Papai Noel: Pagão ou cristão” ou “A verdadeira historia do Papai Noel”.

Essa coisa toda de natal embolada com a religião e o consumo exagerado de comida, brinquedos, e as grandes festas me deixaram ‘encafifada’, ainda mais quando eu, que achei que seria super natural e eu nem precisaria esquentar minha cabeça com aquela pergunta: ‘Estimular ou não a pequena crer no Papai Noel?’.

Conversa vai, pesquisas vem, eu consegui fazer um acordo com o pai da Maria Clara – VIVA! É a gente vai contar a tal “verdadeira historia” do Papai Noel, mas com um quê infantil, tipo assim:

“Papai Noel era um senhor que gostava de ajudar as crianças pobres que não tinham nem o que comer então ele viajava pela cidade e deixava um saquinho com moedas para a família de a criança poder comer ou mesmo comprar um presente para os filhos que foram bonzinhos. e depois de muitos anos, as pessoas boas continuavam com essa tradição e o mundo todo passou a dar presentes para as crianças boazinhas como um ‘premio’ por ter sido educadas e obedientes.”

Tem também aquela outra lenda que o Papai Noel era um homem mau que maltratava as pessoas e que foi ensinado por uma criança a amar ao próximo e com isso começou a presentear as crianças. Com o tempo a família desse homem continuou a tradição perpetuando por tanto tempo e até hoje.

Claro que toda historia contada PARA criança não precisa ser exatamente assim, cheia de detalhes, datas, nomes. Um dia se ela me perguntar se ele realmente existe eu vou responder: “- O que você acha?” papai Noel independente de data certa, nome engraçado, o bispo jogando a moeda, a  roupa inventada pela marca de refrigerante, o lugar onde ele mora ou mesmo se ele é de carne e osso, não interessa! O que interessa mesmo é ver a alegria nos olhos das crianças acreditando com a fé que só elas têm. E que mau tem isso tudo? Pra mim ele existe – e olha que eu não ganho presente em baixo da arvore faz um tempo – eu acredito na essência, na fantasia, na esperança, a ansiedade que tomam conta dos corações com um pouquinho de amor e fé.

Eu e marido chegamos a esse acordo todo com muita conversa e a ajuda das minhas amigas do ‘face’ que me contaram como fazem com seus pequenos, aproveito pra agradecer mais uma vez a todas elas, mas decidimos que não vamos falar nada dessa coisa de duende que ajuda papai Noel, nem que ele mora no Polo Norte, ela por si só vai imaginar tudo isso, combinamos simplesmente de dizer SE ela perguntar como os brinquedos chegam até ela, que nós temos um acordo com o papai Noel, damos o dim dim pra ele ou o próprio brinquedo e depois ele entrega, pode ser com rena ou sem rena afinal eu acho um pecado deixar o Rudolph de lado. As cartas estarão liberadas também, mas sem ser endereçado diretamente ao Polo Norte.

No mais, a lenda continua e se depender de nós a Maria Clara vai ser mais uma “criança feliz a cantar seu sonho infantil”.

Aviso: Quero deixar bem claro que não sou contra catolicismo, nem Jesus, nem nada do tipo! Respeito TODAS as formas de contar ou não a historia do Natal adequada a cada família e como tudo nessa vida há divergências, opiniões, crenças e preferências. Não sou contra nada disso, ok? O blog é pessoal, bem como as opiniões e atitudes que eu escolho tomar na educação da Maria Clara. Certo?

Mas vocês tem que concordar que fica estranho falar pra uma criança que o bom velhinho não existe, já que TODO shopping, loja, centro da cidade e o caramba tem um bendito dum velho coitado cozinhando dentro de uma roupa horrorosa vermelha deixando todas as crianças contarem seus pedidos a ele, então não rola falar que aquilo tudo é um jogo de marketing pra fazer os pais comprarem presentes e gastar rios de dinheiro com isso, afinal são crianças , né?

E sabe o que mais? Eu acho que a gente deveria aprender com elas, por que você acha MESMO que as crianças querem só o presente? Eu vou te responder: NÃO ELAS NÃO QUEREM, na verdade elas estão cagando pro presente, quem impõe isso somos nós, adultos chatos e vazios que acham que as coisas materiais vão suprir ausência de carinho, amor ou simplesmente TEMPO para as pessoas que amamos.

E lembrem-se: consumo consciente, chega de tanto brinquedo! Vamos nos reunir e falar bem das pessoas chega de julgar, falar mal, querer o mal, semear coisas ruins.

Avante Papai Noel! Cantemos ao piscar das luzinhas e feliz ano novo pra todo mundo!!!!

images

 

*Filha, você vai ler tudo isso um dia, ou pelo menos eu espero que sim, e se lá no fundo do seu coração você crê que ele existe, então ele existirá pra sempre em você!

Papai Noel não é só aquele que dá o presente, mas a magia que traz consigo junto a esperança inevitável que todos nutrem para o próximo ano, a vontade de fazer melhor, de ser bom… Independente da lenda, do mito, da historia pagã ou da religiosa, o significado disso tudo é tão imenso que é triste te impedir de imaginar! Depois você escolhe o que fará ou se vai continuar acreditando, mas lembre-se: eu e papai nunca mentimos ou te enganamos e se quer saber? Ele existe pra mim SIM! 🙂

 

 

Ah! Eu separei uns links pra vocês, se quiserem quer ler mais sobre isso tudo, as lendas de São Nicolau, a origem da roupa que era verde e ficou vermelha por um ‘protesto’ de um cartunista alemão e disseminada pela Coca-Cola ou a origem de Rudolph e as outras renas, onde papai Noel mora ou as historias e lendas pagãs e religiosas: (é so clicar nos nomes das matérias que o link vai direto)

Revista Época:Papai Noel pagão ou cristão?

História doMundo A origem do Papai Noel

A boa e velha , mas as vezes não muito confiavel: Wikipedia

Mundo Notícias : A verdadeira história

Se quiser escrever para o bom velhinho, ó:

Santa Claus

FIN-96930 Arctic Circle

Rovaniemi – Finlândia

Criança quieta, bagunça na certa!

Maria Clara está crescendo, ela não é mais aquele bebê que eu deixava no carrinho ou no cercado e ficava ali quietinha. NÃO, agora ela já tem as próprias vontades, já se expressa, anda por tudo, corre e mexe em absolutamente tuuuudo!

Eu procuro sempre deixar a MC a vontade, só tiramos as coisas perigosas do lugar, coisas que quebram e tal e ela fica livre. Claro que gostamos de ensinar o que pode ou não mexer, ela ate entende, como esses dias que ela foi ao meu quarto e pegou um dos livros de cabeceira e trouxe pra mim.  Falei pra ela “Maria Clara vamos guardar o livro no lugar que você pegou? Depois a gente lê o livrinho” ela pegou o livro e levou exatamente pro lugar que estava e mais, ainda tentou colocar do jeito que encontrou, o que deixou a capa um tanto amassada, mas, no problem, ela tentou e ela aprendeu que aquilo tinha lugar certo, não era dela e ela precisava pedir pra poder pegar. E pra completar, depois de guardar, olhou pra mim batendo palma e falou “êêêê nenê”. É pra morrer de achar lindo né?

Ela se comunica e é o máximo! Tem muita coisa que ela fala que já da pra entender e outras que eu como mãe tecla sap. preciso traduzir né, normal.

Quando se tem um bebe de um ano e quatro meses  em casa o que você menos usufrui é do silencio! E se houver um período maior que 2 minutos de silencio com seu filho acordado CORRA porque com certeza o anjinho está aprontando!

A MC é um amor e se comporta bem na maioria das vezes, mas tem dias que ela acorda com a macaca, mexe no armário tira todos os meus potes, panelas, mantimentos da dispensa, sem falar que ela adora ‘arrumar’ as gavetas, ela tia TUDO peça por peça e depois ainda me chama pra ver que ela arrumou e diz “mamãe gadá” (guardar) ai lá vamos nós duas colocar peça por peça de volta enquanto ela canta “gadá,gadá, gadá, êêêê”.

Dia desses estava eu aqui fazendo o almoço enquanto ela brincava, notei um silencio repentino e fui atrás eis então que me deparo com a porta do meu quarto fechada, ok é só abrir e constatar a bagunça que ela fez, fui ate lá e… A porta estava trancada com o trinco por dentro, desespero. Bom, sem nenhuma alternativa fui eu com meu porte atlético, só que não, pular a janela. Entrei no quarto e ela diz “mamái, oi” – sacana essa menina – e pra minha surpresa ela estava só passando manteiga de cacau e ainda pegou minha mão pra eu abaixar, fez bico pedindo pra eu deixar ela passar o ‘batom’ em mim, passou e ficou mega feliz. Esqueci a bronca, a mandioca que estava no fogo quase queimou, mas eu me derreti com ela, achei lindo e babei muito no meu nenê anjinho.

Tenho certeza que ela vai aprontar muito ainda, mas ate lá eu vou me preparando psicologicamente.

E vocês, já foram surpreendidas pelos seus anjinhos?

Uma das bagunças: ajudar a mamãe estender roupa