Criança quieta, bagunça na certa!

Maria Clara está crescendo, ela não é mais aquele bebê que eu deixava no carrinho ou no cercado e ficava ali quietinha. NÃO, agora ela já tem as próprias vontades, já se expressa, anda por tudo, corre e mexe em absolutamente tuuuudo!

Eu procuro sempre deixar a MC a vontade, só tiramos as coisas perigosas do lugar, coisas que quebram e tal e ela fica livre. Claro que gostamos de ensinar o que pode ou não mexer, ela ate entende, como esses dias que ela foi ao meu quarto e pegou um dos livros de cabeceira e trouxe pra mim.  Falei pra ela “Maria Clara vamos guardar o livro no lugar que você pegou? Depois a gente lê o livrinho” ela pegou o livro e levou exatamente pro lugar que estava e mais, ainda tentou colocar do jeito que encontrou, o que deixou a capa um tanto amassada, mas, no problem, ela tentou e ela aprendeu que aquilo tinha lugar certo, não era dela e ela precisava pedir pra poder pegar. E pra completar, depois de guardar, olhou pra mim batendo palma e falou “êêêê nenê”. É pra morrer de achar lindo né?

Ela se comunica e é o máximo! Tem muita coisa que ela fala que já da pra entender e outras que eu como mãe tecla sap. preciso traduzir né, normal.

Quando se tem um bebe de um ano e quatro meses  em casa o que você menos usufrui é do silencio! E se houver um período maior que 2 minutos de silencio com seu filho acordado CORRA porque com certeza o anjinho está aprontando!

A MC é um amor e se comporta bem na maioria das vezes, mas tem dias que ela acorda com a macaca, mexe no armário tira todos os meus potes, panelas, mantimentos da dispensa, sem falar que ela adora ‘arrumar’ as gavetas, ela tia TUDO peça por peça e depois ainda me chama pra ver que ela arrumou e diz “mamãe gadá” (guardar) ai lá vamos nós duas colocar peça por peça de volta enquanto ela canta “gadá,gadá, gadá, êêêê”.

Dia desses estava eu aqui fazendo o almoço enquanto ela brincava, notei um silencio repentino e fui atrás eis então que me deparo com a porta do meu quarto fechada, ok é só abrir e constatar a bagunça que ela fez, fui ate lá e… A porta estava trancada com o trinco por dentro, desespero. Bom, sem nenhuma alternativa fui eu com meu porte atlético, só que não, pular a janela. Entrei no quarto e ela diz “mamái, oi” – sacana essa menina – e pra minha surpresa ela estava só passando manteiga de cacau e ainda pegou minha mão pra eu abaixar, fez bico pedindo pra eu deixar ela passar o ‘batom’ em mim, passou e ficou mega feliz. Esqueci a bronca, a mandioca que estava no fogo quase queimou, mas eu me derreti com ela, achei lindo e babei muito no meu nenê anjinho.

Tenho certeza que ela vai aprontar muito ainda, mas ate lá eu vou me preparando psicologicamente.

E vocês, já foram surpreendidas pelos seus anjinhos?

Uma das bagunças: ajudar a mamãe estender roupa

Anúncios